O IRMÃO...
                                                           

O Irmão Pedro

 

Uma querida amiga minha, que também tem filho autista, me disse que a maior sorte do Matheus - é a de ter um irmão! Concordo plenamente! Ainda mais que ele não tem apenas um irmão, mas o melhor irmão do mundo!!!

 

O Pedro é um mano muito dedicado e já o salvou muitas vezes! Quando o Matheus decidia disparar correndo, só o Pedro consegue alcançar! 

 

Não é nada fácil ser irmão de uma criança autista, pois o tratamento consiste em estímulos incessantes, então muitas vezes o irmão acaba por receber menos atenção e sendo encarregado de contribuir também com essas tarefas. Mas é necessário compreensão, conversar bastante e explicar que o período para o tratamento efetivo é muito curto e perder essa oportunidade não tem volta! Portanto, a missão de ter um irmão autista é linda e merece aplausos!!!

 

Para driblar esse problema, inicialmente matriculei o Matheus na escola de manhã, enquanto o Pedro estudava à tarde, afim de ter um tempo exclusivo com cada um. Agora, passado pouco mais de um ano de adaptação, os dois estão no mesmo período. Procuro então realizar programas individuais com ele, inclusive, fazendo pequenas viagens curtas só nós dois.

 

O Pedro não teve atraso na linguagem, nem possui dificuldade de socialização. Portanto, não é portador de TEA, mas traz consigo alguns traços, o que é esperado, por se tratar de um fator genético.

 

Já teve fobia a água no olho, possui reações exageradas, hipersensibilidade de olfato (entrava nos restaurantes tampando o nariz e reclamando do cheiro), restrição alimentar e perde o controle emocional em situações de pressão social (Sempre chorou em seus aniversários na hora do parabéns, por exemplo). Além disto, tinha ataques de choro com muita frequência, se desesperava com situações simples da rotina, não gosta de se sujar, possuía certa dificuldade motora (para colocar a meia e o casaco), demora para olhar para onde estamos apontando, além de ser vidrado em quebra-cabeças e Lego desde bem pequeno. 

Assim como o Matheus, por orientação dos terapeutas, estamos adotando o sistema de reforço positivo, recompensando com privilégios cada vez que age corretamente e evitando dar mais atenção ou punições e repreensões quando age de forma inadequada (reforços negativos), tentando ignorar completamente atitudes negativas. Para isso, por exemplo, a hora de dormir que, em regra é às 20h, pode ser estendida de 15 em 15 minutos por cada bom comportamento (não chorar, etc.) Tentamos dar a recompensa no próprio dia, de acordo com cada situação. 

 

Apesar desses desafios que estamos sempre trabalhando, o Pedro é uma criança maravilhosa, suuuuper-amoroso, surpreendente, incrível! 

 

Sempre teve talentos muito especiais, aprendendo a ler praticamente sozinho, craque na matemática,  aprendeu a ver as horas no relógio analógico com apenas três anos, sabe o nome, a bandeira, localização e a capital de inúmeros países, conhece profundamente dinossauros, tubarões, astronomia e diversos outros. Segue um vídeo do Pedro quando tinha apenas 4 anos, onde faz contas complexas e aprende a multiplicar: 

 

 

 

 

Sempre se interessou por pesquisar, ler e estudar. Certa vez, leu uma coleção de 13 livros, cada um com cerca de 100 páginas, levando apenas 1 dia para cada. 

 

É um menino puro com coração lindo. Empresta todos os seus brinquedos para o irmão e contribui com suas terapias e estímulos, apesar de algumas vezes querer "defendê-lo", poupando de seus trabalhos. Mas sempre conversamos, explicando que fazemos esses exercícios para o bem do Matheus e que essas atividades são necessárias para o seu desenvolvimento. Então ele entende, se desculpa e ajuda! É muito fofo!!!

 

Quando está muito ansioso (o que é bem comum), procuramos fazer com ele também a terapia sensorial, o que tem trazidos ótimos resultados!

 

Para o nosso querido Pedro, nossa eterna gratidão. Amamos muito você!!!

 

 

ALTAS HABILIDADES

O Pedro possui altas habilidades, como explica o site da APAHSD - Associação Paulista para Altas Habilidades / Superdotação:

Características do AH

As crianças com Altas Habilidades não devem apresentar, necessariamente, todas as características abaixo.

 (Dados extraídos de MEC 2007 – Quadro 5 – p.44)                

1 – Aprende fácil e rapidamente. 

2 – É original, imaginativo, criativo, não convencional.

3 – Está sempre bem informado, inclusive em áreas não comuns.

4 – Pensa de forma incomum para resolver problemas.

5  – É persistente, independente, auto-direcionado (faz coisa sem que seja mandado).

6 – Persuasivo, é capaz de influenciar os outros.

7 –  Mostra senso comum e pode não tolerar tolices.

8 –  Inquisitivo e cético, está sempre curioso sobre o como e o porquê das coisas.

9 – Adapta-se com bastante rapidez a novas situações e a novos ambientes.

10 – É esperto ao fazer coisas com materiais comuns.

11 – Tem muitas habilidades nas artes (música, dança, desenho etc.).

12 –  Entende a importância da natureza (tempo, Lua, Sol, estrelas, solo etc.).

13  – Tem vocabulário excepcional, é verbalmente fluente.

14 –  Aprende facilmente novas línguas.

15 – Trabalhador independente.

16 – Tem bom julgamento, é lógico.

17  – É flexível e aberto.

18 –  Versátil, tem múltiplos interesses, alguns deles acima da idade cronológica.

19 – Mostra sacadas e percepções incomuns.

20 – Demonstra alto nível de sensibilidade e empatia com os outros.

21 – Apresenta excelente senso de humor.

22  – Resiste à rotina e à repetição.

23  – Expressa idéias e reações, freqüentemente de forma argumentativa.

24 – É sensível à verdade e à honra.

 

No caso de Alto Habilidosos Cognitivos:

1- Vocabulário avançado

2- Perfeccionismo

3- Críticos

4- Contestadores

5- Não gostam de rotina

6- Grande interesse por temas abordados por adultos

7- Facilidade de expressão

8- Desafia professor e colegas

9- Conseguem monopolizar atenção de professor e colegas

10-Preferem geralmente trabalhar de forma individual

 

Por causa da falta de estímulo recebido em casa e na escola, estas crianças podem apresentar: 

1- Baixo rendimento escolar, por falta de interesse nos conteúdos ministrados pelas escola

2- Decepção e frustração por não se sentirem atendidos nem compreendidos.

3- Desinteresse nos estudos.

4- Comportamento inadequado. Muitas vezes confundido com: hiperativos, com crianças com distúrbios comportamentais ou déficit de concentração.

Para mais informações, segue link do site:

  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ App Icon

© 2023 by Grace Homecare. Proudly created with Wix.com