LINGUAGEM VERBAL - FALAR

TRABALHE OS PRÉ-REQUISITOS DA LINGUAGEM

 

Antes de andar, as crianças têm de aprender a sentar e ficar de pé...

De acordo com o livro "Autismo - Compreender e Agir em Família", de Sally Rogers (link do resumo do livro abaixo), que aborda sobre o revolucionário MODELO DENVER DE INTERVENÇÃO PRECOCE (link abaixo), da mesma forma, para FALAR, as crianças têm antes que fazer contato visual, imitar, ter linguagem corporal e atenção compartilhada. Para saber como trabalhar esses requisitos, clique nos links dos itens mais abaixo.

 

Este livro é LEITURA OBRIGATÓRIA para os pais que queiram estimular a linguagem dos filhos, ensinando o passo-a-passo de como fazê-lo. Vale à pena conferir. Segue o resumo do mesmo abaixo, mas sugiro a leitura integral do livro,.

OLHAR

1. Ser capazes a prestar atenção aos pais:

Para saber como estimular o contato visual, clique no link abaixo:

IMITAÇÃO

2) Imitar os sons:

Grande parte do aprendizado natural se dá por observação e imitação. Crianças típicas aprendem naturalmente a falar apenas ao observar e imitar seus pais. No entanto, crianças com autismo têm dificuldade nestes dois aspectos.

 

Para estimular a observação, que depende do contato visual, clique no link acima.

 

Quanto à imitação, os neurônios-espelho são responsáveis por esta habilidade, mas têm baixa atividade nas crianças com Autismo, razão pela qual devem ser estimulados através de exercícios simples de imitação, conforme segue no link abaixo. 

LINGUAGEM CORPORAL

3. Comunicar-se com gestos:

A comunicação não-verbal é imprescindível para uma linguagem com função (e não apenas ecolálica), razão pela qual devem ser estimulados atos comunicativos não-verbais, como olhar, apontar, expressões faciais, etc., conforme link abaixo. 

ATENÇÃO COMPARTILHADA

4) Alternar a atenção entre os objetos e as pessoas:

Como crianças com Autismo têm interesses restritos e fixam sua atenção em determinados objetos, como luzes, objetos giratórios, etc., deixam de prestar atenção à comunicação das pessoas.

 

Desta forma, devemos trabalhar a questão de dividir a atenção entre objetos e pessoas. Para treinar esta habilidade, acesse o link OLHAR (no primeiro item) e também o resumo do livro do MODELO DENVER - Compreender e Agir em Família, em especial nas Rotinas de Atividades Conjuntas com Objetos. 

Please reload

PRÉ-REQUISITOS

Conforme o site www.terapiaaba.com.br, são PRÉ-REQUISITOS da FALA, conforme link abaixo:
1. Contato Visual,
2. Responder de forma consistente às demandas,
3. Seguir instruções,
4. Compreender o que é falado,
5. Imitação.

 

ANSIEDADE PARA A FALA ACONTECER

Quando recebemos o diagnóstico do Autismo, a maior ansiedade que temos, geralmente, é saber se a criança vai falar. Por esta razão, queremos apostar "todas as nossas fichas" nesse estímulo.

 

Acontece que para a fala acontecer, é necessário um desenvolvimento global da criança, pois a comunicação verbal é um processo cerebral muito complexo, que depende de uma série de estímulos. E no autismo está tudo interligado...

 

Por esta razão, criamos um guia para você fazer um cronograma de estímulos (link abaixo), desenvolvendo todas as áreas necessárias para a fala comunicativa acontecer, como explico no vídeo abaixo.

ENSINAR A FALAR

Nossa querida mestre, Mayra Gaiato, dá dicas de como fazer para ensinar a criança a falar e explica os 8 passos:

VOCALIZAÇÃO

Para estimular a VOCALIZAÇÃO e despertar assim a verbalização, emita sons o tempo inteiro, cante (veja a playlist do site) inclua efeitos sonoros dramáticos às brincadeiras, faça os sons dos animais, sons engraçados,  estalos e vibração da língua, 

etc. 

E IMITE seu filho sempre que ele vocalizar algo, como se fosse um diálogo! 

Além disto, dê função para os SONS que ele já saiba fazer, por exemplo, se ele fala DÊ, na hora de dar a mamadeira, fale "Toma a DÊ"!", se ele fala BÃ, na hora de tomar banho fale "Tá na hora do BÃ!", usando um som diferente para cada coisa.

MICROFONE

 

Para estimular a VOCALIZAÇÃO e, consequentemente, a VERBALIZAÇÃO, um MICROFONE é uma ótima dica! Cante junto, coloque músicas e curtam a brincadeira!

Esta dica é do IG @hedrienny! Aplicativos que mudam a voz com efeitos estimulam a verbalização. Alguns exemplos são Baviux, VoiceTooner e outros.

E você também pode chamar a atenção da criança usando sua própria voz, com um tom de voz engraçado ou esquisito.

ALTERANDO A VOZ

SUSURROFONE

 

Outra dica para estimular a VOCALIZAÇÃO dá pra criar em casa, como ensina o IG @brinquedoterapia:

"Você já ouviu falar no sussurrofone? 
É um instrumento que permite a captação individual da voz, a amplificação e o retorno desse som somente para quem o esteja utilizando. 
Ele permite que o emissor ouça a própria voz com nitidez, mesmo quando fala baixinho. 
Essa ideia é legal para as escolas e também para incentivar a leitura em casa!"

 

ATENÇÃO PARA BOCA - MOVIMENTOS PRECISOS PARA CRIANÇA IMITAR

 

O canal do Youtube Nossa Vida com Alice demonstra como devemos ensinar as palavras, chamando atenção para a boca e deixando bem claros os movimentos necessários. É interessante também colocar esses vídeos para as crianças, pois geralmente eles têm mais tendência de prestar atenção a vídeos do que pessoas (embora devamos estimular constantemente o chamado e o olhar, conforme demonstramos na página INTERAÇÃO). 

Acesse o canal para assistir mais vídeos!