FAMÍLIA E AMIGOS

Muitas pessoas ficam em dúvida em como lidar com crianças com Autismo e, por não saberem como agir, acabam por deixar de promover algo que é muito importante para o desenvolvimento delas, que é a INTERAÇÃO e a LINGUAGEM (ainda que não-verbal). Seguem então algumas dicas:
1) Prepare a criança para esse encontro, enviando vídeos do local e de você, mostrando objetos de interesse da criança para que se anime para esse encontro;
2) Entenda os interesses da criança para promovê-los quando se encontrarem;
3) Pessoas com Autismo geralmente têm transtorno sensorial e podem se desregular em locais com cheiros, sabores, sons e outras sensações diferentes, pois podem ser repulsivos para eles. Por isso, tome cuidado com temperos, perfumes, barulhos, iluminação, etc. Quanto mais suave, melhor!
4) Não aja como se a criança não estivesse ali. Ainda que seja não-verbal e pareça que não está entendendo, abaixe em sua altura, fique de frente com a criança e busque a interação.

ROTEIRO PARA OS AVÓS APÓS O DIAGNÓSTICO

O site autismspeaks.org apresenta um ROTEIRO de 100 dias para as famílias que acabaram de receber o diagnóstico, que pode ser baixado gratuitamente. 


Na parte destinada aos AVÓS, apresenta as seguintes DICAS:

1. Membros da família têm muito a oferecer. Cada integrante da família é capaz de oferecer as coisas que faz melhor ou tempo. Pergunte como você pode ser útil para sua família. Seus esforços serão bem-vindos mesmo que seja apenas cuidar da criança para que os pais possam sair para jantar ou levantando dinheiro para as despesas extras da criança. Organize um almoço, um teatro beneficente, um carnaval ou um jogo de cartas. Isso vai aquecer o coração de sua família, que entenderá que você está se esforçando para dar suporte e aproximação.

2. Procure seu próprio suporte. Se você está tendo dificuldade em aceitar e lidar com o fato de que seu amado tem autismo, procure sozinho ajuda. Sua família pode não ser capaz de lhe dar esse tipo de suporte, então você deve considerar em procurar ajuda em outro lugar. Desta forma você poderá estar mais forte para eles, ajudando-os com os tantos desafios que têm que enfrentar. Seja aberto e honesto sobre o transtorno. Quanto mais você falar sobre o assunto, melhor se sentirá. Seus amigos e família podem se tornar seu sistema de suporte se você dividir seus pensamentos com eles. Pode ser difícil falar sobre este assunto no início, mas quanto mais o tempo passa, mais fácil será. No final, sua experiência com o autismo acabará ensinando você e sua família profundas lições de vida.

3. Deixe os julgamentos de lado. Considere os sentimentos de sua família e seja solidário. Respeite as decisões que eles tomem a respeito de seu filho com autismo. Eles estão trabalhando duro e pesquisando todas as opções para chegar a uma conclusão. Tente não comparar as crianças (isso vale para crianças típicas também). Crianças com autismo podem ser treinados para alcançar o melhor de seu potencial.

4. Aprenda mais sobre autismo. Este transtorno afeta pessoas de todas as categorias sociais e econômicas. Há pesquisas promissoras, com muitas possibilidades para o futuro. Divida esse senso de esperança com sua família, enquanto se informa sobre as melhores maneiras de ajudar a lidar com o transtorno. 

5. Reserve um tempo exclusivo com cada criança. Você pode aproveitar momentos especiais tanto com seu neto típico quanto com aquele que tem autismo. Sim, eles são diferentes, mas ambos gostariam de passar um tempo com você. Crianças com autismo gostam de rotina, então encontre algo que possam fazer juntos que seja estruturado, mesmo que seja ir ao parque por 15 minutos. Se você for ao mesmo parque toda semana, a tendência é ficar cada vez mais fácil. São necessários apenas tempo e paciência. Se você está tendo dificuldade tentando determinar o que você pode fazer, pergunte a sua família. Eles vão ficar sinceramente gratos pelo esforço que você está fazendo. 

 

  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ App Icon

© 2023 by Grace Homecare. Proudly created with Wix.com