Autismo... 

Tem tratamento!!!

Quanto antes iniciado o tratamento, melhores os resultados!!!

DIAGNÓTICO DO AUTISMO

Mayra Gaiato e Dr. Gadia

Neste trecho da entrevista, Dr. Gadia explica que o diagnóstico do Autismo não é difícil de realizar quando se tem experiência no assunto. E acrescenta que estará dentro do Espectro do Autismo sempre que houver ATRASO NA LINGUAGEM, DIFICULDADE DE INTERAÇÃO e COMPORTAMENTOS REPETITIVOS e INTERESSES RESTRITOS.

Principais Sintomas

Mayra Gaiato

Entenda melhor quais são os níveis de gravidade e principais sintomas do TEA no vídeo ao lado.

O Que Fazer ao Perceber o Autismo ou Receber o Diagnóstico

Mayra Gaiato

Mayra Gaiato dá a dica de quais são os primeiros passos ao receber o diagnóstico e recomenda o site autistologos como uma referência! À nossa querida e amada mestre, nossa eterna gratidão! Por tudo que fez pelo Matheus e por tudo que faz por nós e pelo Autismo no Brasil!

Entrevista Gadia

Neuropediatra Dr. Carlos Gadia

Veja a íntegra da entrevista cujos trechos foram extraídos logo acima, da Mayra com Dr. Gadia, que também consultou o Matheus. Dr. Gadia possui mais de 20 anos de experiência com autismo, tendo se tornado, ao longo de sua trajetória profissional, referência internacional no assunto. Atualmente, é diretor associado do Miami Children’s Hospital (Flórida - EUA). Ele estará presente no TEAbraço (www.teabraco.com.br) realizando palestras e atendimentos.

DR. CARLOS GADIA

O neuropediatra, Dr. Gadia possui mais de 20 anos de experiência com autismo, tendo se tornado, ao longo de sua trajetória profissional, referência internacional no assunto. Atualmente, é diretor associado do Miami Children’s Hospital (Flórida - EUA). Ele estará presente no TEAbraço (www.teabraco.com.br) realizando palestras e atendimentos. Sinais de alerta do Autismo.

DESCARRILHAMENTO DO DESENVOLVIMENTO

Palestra Dr. Carlos Gadia

DR. CARLOS GADIA - PALESTRA SOBRE DIAGNÓSTICO DO TEA (Transtorno do Espectro Autista).

Na palestra do Dr. Gadia no I Seminário Rio TEAMA: Autismo tem Tratamento, no Rio de Janeiro, Dr. Gadia explicou porque os bebês com autismo no início têm desenvolvimento normal e depois ocorre um “DESCARRILHAMENTO”, ou seja, deixam de se desenvolver da forma esperada.

Isto acontece porque após os 2 meses de idade, enquanto os BEBÊS TÍPICOS tendem a FIXAR o olhar mais nos OLHOS das pessoas do que na boca e objetos, os BEBÊS COM TEA preferem observar OBJETOS. 

DEIXANDO de OBSERVAR AS PESSOAS, os bebês com TEA deixam de imitá-las e assim PERDEM milhares de OPORTUNIDADES NATURAIS de APRENDIZADO.

E relacionou as CARACTERÍSTICAS MAIS COMUNS das crianças com TEA:

* Ausência de balbuciar - aos 12 meses

* Ausência de gestos - aos 12 meses * Ausência de palavras simples - aos 16 meses * Ausência de combinação de 2 palavras (não ecolálicas) - aos 24 meses

* Perda das habilidades sociais -  em qualquer idade

Salientou que nesses casos, é necessário AGIR IMEDIATAMENTE, iniciando as intervenções. Em qualquer destas hipóteses, NÃO  se deve ESPERAR ou perder tempo! 

DR. ERASMO CASELLA

Entrevista

Entrevista com o neurologista do Matheus. 

Please reload

SEU FILHO TEM ALGUM ATRASO?

Para saber se seu filho tem algum atraso, veja a relação dos MARCOS DO DESENVOLVIMENTO de cada idade em nosso site, no link abaixo:

Please reload

O Que É:

 

O termo correto para o Autismo é TEA - Transtorno do Espectro Autista e atualmente engloba o autismo típico, a síndrome de Asperger e o transtorno global do desenvolvimento sem outras especificações.

 

Trata-se de um transtorno que afeta o desenvolvimento das habilidades de comunicação e interação social.

 

Para reverter esta disfunção, necessário o estímulo constante e diário dessas regiões cerebrais, através de atividades direcionadas.     

SINAIS DE AUTISMO POR IDADE

Seguem alguns sinais de Autismo relacionados por idade, de acordo com o livro Reizinho Autista. A presença de qualquer dessas características são sinais de alerta que devem ser investigados por um neuropediatra ou psiquiatra infantil especialista em atraso do desenvolvimento que esteja atualizado. Lembrando que, na dúvida, a conduta é iniciar o tratamento imediatamente, pois quanto antes iniciado o tratamento, melhores são os resultados:

 

4 meses:

* Não acompanha objetos que se movam na sua frente 

* Não sorri para as pessoas 

* Não leva as mãos objetos a boca não responde a sons altos 

* Não emite sons com a boca 

* Não sustenta a cabeça 

* Dificuldade em mover os olhos para todas as direções 

* Perdeu habilidades que já possuía

 

6 meses:

* Não tenta pegar objetos que estão próximos 

* Não demonstra afeto pessoas familiares 

* Não responde aos sons emitidos próximos a ele 

* Não emite pequenas vocalizações não sorri ou dá risadas ou expressões alegres 

* Perdeu habilidades que já possuía

9 Meses:

* Não senta, mesmo com auxílio 

* Não balbucia 

* Não reconhece o próprio nome

* Não reconhece pessoas familiares 

* Não olha pra onde você aponta 

* Não passa os brinquedos de uma mão para outra 

* Não demonstra reciprocidade 

* Não responde às tentativas de interação 

* Perdeu habilidades que já possuía 

Aos 12 meses: 

* Não faz contato visual 

* Não engatinha 

* Não fica em pé, quando segurado não procura objetos que vê sendo escondidos 

* Não fala palavras como “papai” ou “mamãe” 

* Não entende comandos como dar tchau 

* Não aponta para objetos

* perdeu habilidades que já possuía 

18 meses: 

* Não manda não fala pelo menos seis palavras 

* Não aprende novas palavras 

* Não expressa o que quer 

* Não aponta para mostrar algo

* Não se importa se cuidardor se afasta ou se aproxima 

* Não copia comportamentos 

* Perdeu habilidades que já possuía 

2 anos de idade: 

* Não fala frases com duas palavras que não seja imitação (exemplo: quero água) 

* Não copie ações ou palavras 

* Não segue instruções simples 

* Não anda de forma equilibrada 

* Não entende o que fazer com utensílios comuns como como colher, telefone, escova de cabelo

* Perdeu habilidades que já possuía 

 

3 anos de idade: 

* Cai muito andar 

* Fala muito pobre ou incompreensível não compreende comandos simples 

* Não consegue brincar de faz de conta 

* Não consegue brincar com brinquedos simples (exemplo: quebra-cabeça, Lego)

* Não há interesse em brincar com outras crianças 

* Perdeu habilidades que já possuía 

4 anos de idade: 

* Não brincar com outras crianças 

* Interagem com poucas pessoas resiste em trocar roupas 

* Não aprende histórias de faz de conta 

* Tem dificuldades na fala 

* Não entende comandos simples 

* Não usa os pronomes “você” e “eu” corretamente 

* Tem dificuldade em rabiscar um desenho 

* Perdeu habilidades que já possuía

ATRASO NA COMUNICAÇÃO

Segue no link abaixo trecho do vídeo sobre principais sinais de autismo da live entre Grazi e Dr. Gadia com o Dr. Thiago Castro no TCHEA Experience.

MARCOS DESENVOLVIMENTO DA FALA

Dr. Paulo Liberalesso do IG @tea.cerena explica:

 

"A fala talvez seja a habilidade complexa que apresenta a maior variabilidade entre as crianças, ou seja, mesmo crianças de desenvolvimento típico podem apresentar grandes variações temporais na aquisição da fala.
.
Em média, crianças entre 0 e 3 meses apresentam vocalizações inarticuladas e choro. Entre 3 e 6 meses, surge a chamada lalação (que é a emissão de sons guturais e as primeiras vogais).
.
Entre 6 e 12 meses, a vocalização torna-se gradativamente mais articulada e imitativa, para que, ao redor de 12 meses, surja a emissão de duas sílabas de forma bem característica.
.
Ao redor de 18 meses, há o surgimento do que chamamos de “palavra-frase”, ou seja, a criança passa a ser capaz de utilizar uma única palavra que transmite o contexto comunicativo de uma frase completa. Por exemplo: o bebê olha para a mamadeira e diz “mamá”, o que significa “eu quero mamar”.
.
Entre 18 e 24 meses, a fala é constituída por 2 palavras e, após os 24 meses, a criança deve ser capaz de criar frases elementares com até 3 palavras.
.
Um marco importante para o desenvolvimento da fala são os 3 anos de idade, pois, a partir desse momento, a fala vai se tornando muito semelhante à fala de um adulto, já que a criança inicia, gradativamente, o uso dos tempos verbais, gênero masculino e feminino, singular e plural, os artigos, pronomes e preposições.
.
Aos 4 anos, a criança já deve ser capaz de narrar fatos e histórias de forma contextualizada e com cronologia adequada".

Para saber mais sobre os marcos do desenvolvimento, clique no link abaixo:

MARCOS DESENVOLVIMENTO SOCIAL

Dr. Paulo Liberalesso do IG @tea.cerena explica:

 

"Esse aspecto do desenvolvimento é de mais difícil análise, pois há uma certa subjetividade envolvida. .
De modo geral, bebês de 6 meses passam a apresentar um interesse já bastante evidente por outras crianças, embora o contato visual (como parte da comunicação social) seja observado já nas primeiras semanas de vida.
.
Entre 10 e 12 meses, o interesse por outras crianças já é totalmente evidente, mas as crianças ainda preferem brincar com seus brinquedos individualmente, mesmo na presença de outra criança.
.
Após os 14 meses, crianças com desenvolvimento típico devem ser capazes de brincar todas juntas, iniciando a divisão de brinquedos.
.
Após os 18 ou 20 meses de idade, as crianças passam a interagir de forma mais dinâmica e é justamente a partir dessa idade que passamos, por exemplo, a ver uma criança correndo atrás de outra e uma imitando a ação da outra.
.
Entre 24 e 30 meses, as crianças passam a brincar com um maior componente de fantasia (exemplo: cuidar e trocar fralda de uma boneca; brincar de fazer comida nas panelinhas), o que pode nos dar a falsa impressão de que estão mais “isoladas” das demais crianças (uma vez que essas brincadeiras são realmente mais individuais).
.
Após os 3 anos de idade, as crianças passam a compreender totalmente as brincadeiras propostas pelas demais crianças e passam a propor novas brincadeiras. Também é aos 3 anos de idade que as crianças começam a desenvolver de forma muito clara a empatia pelas outras crianças e começam a oferecer brinquedos, consolando amigos que estejam tristes ou chorando.
.
Enfim, o desenvolvimento humano é extremamente complexo e há uma enorme variabilidade, mesmo dentro daqueles que são considerados típicos. Assim, a dica final é: caso você tenha dúvidas a respeito do desenvolvimento neuropsicomotor de seu filho, questione seu pediatra a esse respeito até que você tenha absoluta certeza que está tudo dentro do que é esperado para a idade cronológica da criança".

Para saber mais sobre os marcos do desenvolvimento, clique no link abaixo:

MARCOS DESENVOLVIMENTO DA FALA

A fonoaudióloga Giovanna Sette explica: "Até que idade é normal meu filho não falar?
Meu fiho tem 4 anos e apresenta trocas na fala. É normal?
Essa é uma das principais dúvidas dos pais.

 

Com 1 ano e 8 meses a criança deve ter um repertório de, aproximadamente, 50 palavras.

 

Aos 4 anos e meio, a criança deve ter o sistema fonológico completo e sem trocas, além de ser capaz de relatar fatos passados e futuros sem dificuldade.


Porém, é importante frisar, que para cada faixa etária é esperada a aquisição de determinados fonemas.
Além disso, há trocas que não fazem parte do desenvolvimento. 


A intervenção deve ser iniciada o quanto antes.
Portanto, em caso de dúvidas ou suspeitas procure um Fonoaudiólogo capacitado para avaliação".

SINAIS DE AUTISMO EM BEBÊS

Para saber dos sintomas que apontam risco para Autismo em Bebês, clique aqui:

DIAGNÓSTICO EM BEBÊS

Conforme publicou a Revista Crescer, o risco para Autismo já pode ser identificado a partir dos 3 meses de vida, conforme link da matéria abaixo. Para saber como, clique no link do item logo acima. 

AUTISMO EM MENINAS

Acredita-se que o Autismo seja mais comum em meninos do que em meninas, na proporção de 1 para 4. No entanto, de acordo com estudo publicado na Revista Crescer:

"O autismo pode ser mais comum em meninas do que se pensava. Segundo um estudo americano, elas costumam apresentar características diferentes dos meninos e, por isso, podem não estar sendo diagnosticadas corretamente".