PROVA ADAPTADA

 

Como ensina o IG @renatabatista:

"Toda criança tem direito a inclusão e adaptação escolar para as suas dificuldades de aprendizagem e não precisa de laudo médico para isso. 

Ontem falei sobre a prova adaptada e muita gente tem dúvida quanto ao que está na lei. 

A escola não pode exigir laudo médico para fazer a inclusão da criança, basta que seja declarado. 

Segundo uma resolução do MEC, para que a criança seja incluída e que tenha suas necessidades educacionais atendidas, basta que seja solicitado. Seja mediação, avaliação diferenciada, material adaptado, quaisquer ferramentas devem ser atendidas pela escola sem a necessidade de laudo. 

É claro que o laudo ou um parecer do terapeuta pode ajudar a escola a direcionar melhor o caminho para ajudar o aluno, só não vale negar a este aluno seus direitos. Portanto, se você é pai exija os direitos do seu filho, se você é terapeuta oriente a escola, se você é da escola busque oferecer ferramentas para o melhor aprendizado do seu filho. 

Informações mais detalhadas você pode encontrar nas seguintes leis e normas técnicas: 
➡️ lei brasileira de inclusão, nº 13.146. 
➡️ A norma técnica 04/2014 do MEC.
➡️ O projeto de Lei 7.081 /10 específico para TDAH e Dislexia, já aprovado no Senado. 
➡️ Além da própria constituição e o Estatuto da Criança e do Adolescente, que prevêem que as crianças devem ser assistidas em suas necessidades.

Exija seu direito! 

Com uma inclusão efeciente todos ganham.

Veja também o texto parte 1, sobre a adaptação https://www.instagram.com/p/ByBi-kVFpp6/?igshid=1l4lv80i4w1ha

Texto: Renata Batista"

Como ensina o IG @entendendoautismo:

 

"Nas escolas, crianças e adolescentes com autismo necessitam de meios e modelos diferenciados e específicos que possam servir de base para uma boa condução de sua aprendizagem e de seu conforto no contato com os demais alunos, e também para conseguirem permanecer na instituição.

👉 Dentro das mais variadas estratégias, é importante ressaltar que cada criança com autismo tem características únicas e, ao mesmo tempo, uma enorme variabilidade de comportamentos e de reações dentro dos espaços que envolvem pessoas e imposições sociais.

💡 Assim, o processo de ensino-aprendizagem deve ocorrer dentro de um programa educacional individualizado, que respeita as limitações e as características do aluno e direciona todas as ações a partir de como ele chega à escola.

⚠ Deve-se, primeiramente, avaliar quais as maiores restrições que apresenta nas áreas de habilidades cognitivas e linguísticas, no comportamento emocional, nas habilidades sociais e na capacidade física e de autocuidado.

A participação dos pais é imprescindível, pois eles conhecem cada detalhe da vida do aluno e podem revelar dados que serão levados em conta para construir cada passo: como o filho se comporta em casa e quais são suas maiores dificuldades em relação a alimentos, sensorialidade, habilidades motoras, reações a conflitos e estresse ambiental, o que funciona no contato com ele e o que não funciona de jeito nenhum.

📝 A partir desses dados, deve-se desenvolver um plano por escrito, baseado no perfil da criança, nas impressões e nas informações trazidas pelos pais e na participação de profissionais da escola".

PLANO ADAPTADO ESCOLAR
  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ App Icon

© 2023 by Grace Homecare. Proudly created with Wix.com