FAÇA VOCÊ MESMO - FAÇA SEU ROTEIRO

Infelizmente, a grande maioria das famílias no Brasil não têm acesso ao tratamento do Autismo. E o tratamento, quanto antes iniciado, faz toda diferença no desenvolvimento da criança.

Esta é uma dura realidade, pois o acompanhamento de especialistas certamente é de primordial importância. No entanto, há muito que os pais possam fazer sozinhos. Com muito estudo e dedicação, os pais são capazes sim de colocar em prática o tratamento do filho.

Saiba como clicando no link abaixo:

CONCEITOS BÁSICOS TRATAMENTO AUTISMO

O livro Compreender e Agir em Família traz alguns conceitos básicos muito importantes para que você saiba como estimular seu filho em casa.

 

O livro é baseado no Modelo Denver de Intervenção Precoce, indicado para crianças de até 5 anos, mas que pode ser aproveitado também para crianças maiores, especialmente na rotina ou para dar início a um tratamento.

 

Clique no link abaixo para acessar um resumo do livro:

CONTATO VISUAL

É através da observação e imitação que aprendemos quase tudo na vida. Se estamos dirigindo numa cidade diferente, observamos o curso dos outros carros e os imitamos. Aprendemos também a falar, como agir, as regras sociais, etc. através da observação e da imitação.

 

Enfim, a observação e imitação são uma grande e importante via de aprendizado. Acontece que crianças com Autismo geralmente têm certa dificuldade em imitar e manter o contato visual, razão pela qual devemos incentivar diariamente essas habilidades, que são pré-requisitos, por exemplo, da fala.

Saiba como estimular o contato visual clicando no link abaixo:

IMITAÇÃO

Como já dissemos acima, é através da observação e imitação que aprendemos quase tudo na vida, razão pela qual devemos incentivar diariamente essas habilidades, que são pré-requisitos, por exemplo, da fala.

Saiba como estimular a imitação clicando no link abaixo:

INTERAÇÃO / BRINCADEIRAS

A interação social é uma das maiores dificuldades das crianças com Autismo. No entanto, sem a interação, sem criar laços com a família e os amigos, sentem-se solitários e tristes, pois a socialização é uma necessidade humana.

Comparo sempre a dificuldade que uma pessoas com Autismo tem de socializar - de estabelecer uma simples conversa ou brincar junto com alguém, com a dificuldade que a grande maioria das pessoas têm em falar em público. Se a pessoa se sente insegura em subir numa tribuna, não significa que ela não tenha nada a falar ou que não se importe com a platéia, mas trata-se de uma falta de habilidade que pode ser treinada. 

A habilidade social é algo que pode e deve ser treinada. Para saber como estimular seu filho a interagir, clique no link abaixo:

COMANDOS

Antes de falar, precisamos saber ouvir. Acontece que crianças com Autismo muitas vezes não compreendem o que estamos falando e não entendem o sentido da linguagem.

É por isso que é primordial que aprendam a relacionar o que estão ouvindo com o que precisam fazer. O treino de comandos é mais um pré-requisito da linguagem e uma habilidade essencial, por exemplo, para frequentar a escola, onde a professora sempre dá demandas já desde muito cedo como, hora de sentar, vamos fazer silêncio para ouvir a historinha, etc. 

Entenda como treinar seu filho a obedecer comandos, clicando no link abaixo:

LINGUAGEM NÃO-VERBAL

A linguagem não-verbal é mais um pré-requisito da linguagem verbal. Afinal, não adianta que a criança aprenda a falar palavras sem sentido, é importante que o faça com o objetivo de se comunicar, ou seja, para dizer que precisa usar o banheiro, que está com fome ou cansada.

Esse sentido de comunicação sempre se inicia com a linguagem não-verbal, como apontar para a mãe para mostrar que há um cachorrinho ao outro lado da rua. 

Para saber como treinar a linguagem não-verbal, clique no link abaixo:

COMO ESTIMULAR A FALA

Como já explicamos acima, há uma série de pré-requisitos para que a fala funcional, ou seja, para que a verbalização com o objetivo de comunicação aconteça. Portanto, além de estimular a verbalização, é primordial trabalhar também com esses pré-requisitos. 

Saiba como estimular a criança a verbalizar, clicando no link abaixo:

ESTIMULAR A CONVERSA

Depois que a criança começa a falar, já está na hora de ensinar a formar frases, conversar. Entenda como clicando no link abaixo:

ECOLALIA

Quando as crianças começa a falar, é natural que repitam sons, palavras ou frases fora do contexto. Esse é um passo natural do desenvolvimento da linguagem e, quando acontece, demonstra que a criança está  desenvolvendo essa habilidade.

 

Acontece que, nas pessoas com Autismo, se você não trabalhar a ecolalia, ela pode se repetir para a vida toda. Saiba como lidar com a ecolalia clicando no link abaixo: 

MÚSICAS PARA ESTIMULAR A LINGUAGEM

Nas horas vagas, no caminho para a terapia, etc, você pode estimular a linguagem de seu filho sem nenhum esforço, simplesmente deixando tocar músicas lúdicas com letras simples, que despertem o interesse dele. 

Clique no link abaixo para acessar as playlists que fiz para o Matheus:

ETAPAS DA LINGUAGEM

A linguagem tem oito fases. Muitas vezes terapeutas já começa trabalhando com a criança na sétima fase, sem trabalhar com as fases iniciais e por isso a linguagem não se desenvolve. Entenda todas as fases da linguagem para saber como estimular seu filho em cada fase.

SENSIBILIDADE

Você conseguiria conversar com alguém se houvesse o ruído de uma britadeira ao seu lado? Claro que não, né? Pessoas com Autismo têm uma leitura diferente dos sentidos. Os sons podem ser insuportáveis, um simples toque pode machucar. É por isso que é primordial  lidar com as questões sensoriais.

 

Veja que tudo está interligado no autismo e que, para que a fala funcional aconteça e para que a criança consiga interagi com o esperado, é primordial também lidar com as questões sensoriais. Clique no link abaixo para entender melhor e saber tudo que você pode fazer:

ROTINA E AJUDA VISUAL

Muitas vezes as pessoas com Autismo têm dificuldade em mudar rotinas, querem que tudo seja sempre igual. Além disso, apesar de ter facilidade em algumas coisas, podem apresentar dificuldade em aprender rotinas simples, como ir ao banheiro. 

Como têm dificuldade de linguagem, geralmente a comunicação que melhor funciona, tanto na mudança de rotina, quanto no estabelecimento de uma nova rotina que queremos ensinar a criança, para que adquira independência, é através da ajuda visual, já que geralmente são pessoas extremamente visuais. 

Entenda melhor clicando no link abaixo:

TEACH PECS e COM. ALTERNATIVA

Para saber mais, clique no link abaixo:

AVD's

Antes de qualquer coisa, é importante ensinar a criança com auismo a adquirir independência para realizar as atividades da vida diária, como ir ao banheiro, vestir-se, escovar os dentes, etc. 

Para saber como estimular seu filho a ter mais independência, clique no link abaixo:

DESFRALDE

Para acessar dicas para o desfralde nas crianças com Autismo, clique no link abaixo:

BIRRAS, AGRESSÕES E COMPORTAMENTOS INAPROPRIADOS

Muitas vezes a criança com Autismo, pela dificuldade de se comunicar, começa a chorar ou fazer birra para obter o que quer. Quando os pais fazem o que a criança quer nessa situação, ela acaba entendendo que chorar é uma excelente forma de se comunicar, que surte efeito e assim aumentam a incidência dos choros e comportamentos inapropriados e não desenvolvem a comunicação.

Para saber como lidar com as birras e comportamentos inapropriados, clique no link abaixo:

HIPERFOCO E INTERESSES RESTRITOS

Crianças com Autismo costumam em interessar-se por algumas coisas, como números, letras, lego, dinossauros, etc. Por gostarem de repetições, acabam tornando-se especialistas nesses aspectos, mas ficam focadas só nisso e deixam de aprender uma série de outras habilidades necessárias para seu desenvolvimento. 

Entenda como você pode usar esses interesses da criança para estimular habilidades em défict e como diminuir essa rigidez mental. 

HABILIDADES - PERMANECER SENTADA, LEITURA, ETC.

Crianças com Autismo podem apresentar dificuldades em permanecerem sentadas, na alfabetização, etc. Entenda como estimular essas habilidades. 

ESTERIOTIPIAS - STIMMING

Estereotipias motoras são movimentos intencionais, repetitivos, esteriotipados, sem finalidade aparente. São prejudiciais, principalmente por serem anti-sociais, além de outros fatores. Saiba como diminuí-las, sem prejuízo à criança, clicando no link abaixo: 

GENERALIZAÇÃO DO APRENDIZADO

De nada adianta a criança aprender habilidades nas terapias que não use na vida prática. Entenda a importância da generalização do aprendizado e como colocar em prática, clicando no link abaixo:

PAREAMENTO

Pareamento é um termo comum e usado com freqüência por terapeutas ABA. Ele descreve o processo de construção do relacionamento com a criança. O terapeuta começa com um pareamento intenso e completo, onde tudo o que a criança gosta é disponibilizado para ela sem nenhuma demanda, ou seja, “de graça”.

 

E então iniciam-se algumas atividades simples de classificação, para entendimento dos nomes e objetos, por exemplo, separando itens por cores, ou por tamanhos, ou no tablet classificando animais, separando aquele que são terrestres dos aquáticos e daquele que voam. Para entender melhor, clique no link abaixo:

TROCA DE TURNOS

A troca de turnos é uma importante habilidade social. Quando conversamos com alguém, cada um tem sua vez de falar. Quando um começa, o outro para. Numa brincadeira em conjunto de montar blocos, um colcoa uma peça e depois é a vez do outro. 

Crianças com Autismo geralmente precisam trabalhar esse entendimento através de atividades de trocas de turnos. Para entender melhor, clique no link abaixo:

ESPORTES E COORDENAÇÃO

É muito comum a hipotonia muscular em crianças com Autismo e muitas vezes elas apresentam um certo prejuízo na coordenação motora ampla e fina. 

As atividades físicas e esportes, além de trabalharem a socialização, quando realizadas em grupo e com as estratégias corretas, melhoram essas habilidades físicas. Para entender melhor, clique no link abaixo. E para saber como estimular a coordenação motora fina, acesse o item abaixo. 

COORDENAÇÃO MOTORA FINA

Como já dito acima, é muito comum a hipotonia muscular em crianças com Autismo, especialmente nas mãos. Confira algumas atividades que atuam para melhorar essa habilidade, preparando a criança para a escrita. 

DIETA E SELETIVIDADE ALIMENTAR

Muitos acreditam que retirar a caseína e glúten é uma forma de tratar o Autismo. No entanto, não estão comprovados esses benefícios. Há apenas alguns casos em que a criança possa apresentar restrições ou alergias alimentares que, logicamente, se beneficiam com a dieta. Confira a opinião dos especialistas e da comunidade científica sobre o assunto.

Além disso, crianças com Autismo geralmente são muito seletivas em sua alimentação. Seguem algumas dicas para lidar com isso no link abaixo:

CONTATO COM ANIMAIS

Para crianças com Autismo, é difícil lidar com as pessoas, pois fazemos centenas de expressões faciais, e para elas pode ser difícil lidar com a complexidades do ser humano. 

Muitas vezes lidar com animais pode ser a porta de entrada para a socialização, além de outros inúmeros benefícios. Confira no link abaixo:

MEDICAÇÃO

Atualmente, ainda não existe nenhuma medicação propriamente para o Autismo, mas apenas para algumas de suas comorbidades e podem auxiliar no melhor aproveitamento das terapias. Para entender melhor, clique no link abaixo:

FLORAIS

Muita gente me pergunta se o Matheus já usou medicação e ele não usou, apenas florais. No caso dele nunca foi necessária a medicação, mas quando recomendado pelo médico, é necessário sim.

 

Usamos apenas florais, mas não há comprovação científica quanto à eficácia no tratamento do Autismo. No entanto, por se algo inofensivo e que não dá muito trabalho, nem muita despesa, fizemos o uso dele com Matheus e sentimos certa melhora.

 

Mas, vale ressaltar, tiveram apenas um efeito coadjuvante, pois realizamos as terapias de forma intensa, de acordo com os princípios do ABA.

Enfim, muita gente me pergunta, então aí vai o link explicando:

PERIGO E DOR

Muitas crianças com Autismo têm pouco sensibilidade à dor e nenhuma noção de perigo, o que pode ser muito arriscado para sua saúde e integridade física.

 

Clique no link abaixo para algumas dicas. E para entender melhor sobre a falta de sensibilidade à dor, clique no item acima sobre SENSIBILIDADE. 

PROTEÇÃO CONTRA ABUSOS

Esse assunto é muito chato, mas temos que falar sobre isso, pois crianças com Autismo pode ser mais vulneráveis a pessoas mal-intencionadas. Clique no link abaixo para saber como proteger seu filho contra abusos:

JOVENS, ADOLESCENTES E ADULTOS COM TEA

Geralmente quando falamos sobre Autismo, pensamos nas crianças, mas há milhares de jovens e adultos também e as crianças de hoje serão adultos algum dia. Conheça algumas histórias comoventes e confira algumas dicas:

Please reload

  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ App Icon

© 2023 by Grace Homecare. Proudly created with Wix.com