PERIGO

 

A falta de NOÇÃO DE PERIGO é uma das principais PREOCUPAÇÕES dos pais de uma criança com AUTISMO.

O site www.safety.com apresenta 5 DICAS para manter seu filho com AUTISMO em SEGURANÇA:

1) ALERTE a família e a comunidade para contribuir com a segurança de seu filho,

2) Tome MEDIDAS PREVENTIVAS

(Inclusão autistologos:

=> remédios, produtos de limpeza e objetos cortantes fora da altura ou trancados => cercas em locais abertos, redes de proteção em locais altos, etc.)

3) Considere as situações mais PERIGOSAS:

* sair sem acompanhante

* ingerir substância nocivas

* afogamento

(Inclusão autistologos: Perigo de Altura, rodovias, etc).

4) Identificar a criança (nome, endereço, contato dos responsáveis)

5) avisar a polícia. 

Acrescentamos que, sempre que há uma situação usual de perigo, recomenda-se usar DICA VISUAL e EXPLICAÇÃO SIMPLES e CLARA, de acordo com o entendimento da criança! 

Ex 1: O Matheus estava na faixa atravessando a rua com o Papai e o sinal de pedestres fechou. Ele quis parar! O Papai pegou ele no colo à força e o levou para calçada! Quando chegou em casa, fiz um DESENHO e também uma BRINCADEIRA com peças de Lego e carrinhos pra mostrar que quando o sinal de pedestres fecha, os carros avançam! É preciso correr para faixa, senão pode ser atropelado, perder um braço, “sai sangue, não vai mais ver o Papai, a Mamãe e seus brinquedos” - falei assim, pois ele não tem muita noção do que significa a morte.

Ex2. Se ele quer pegar o elevador sozinho ou sair correndo no shopping, aviso que tem uma “titia que pega” e que leva ele embora!

Sim, os exemplo 1 e 2 parecem bem cruéis, mas é a forma de eles entenderem e evitar o perigo!

Ex 3. Faça uma brincadeira para aprender a parar - todos saem correndo e alguém fala: PARE! Quem não parar, perde!

Seguem também JOGOS GRATUITOS para treinar as MEDIDAS DE SEGURANÇA com eles.

E ainda um exemplo de relógio que pode ser usado como LOCALIZADOR, que AVISA os PAIS caso a criança SAIA  de uma área de SEGURANÇA 

IMG_8648.jpg
IMG_8640.jpg
IMG_8641.jpg
IMG_8642.jpg
IMG_8643.jpg
IMG_8644.jpg
IMG_8645.jpg
Captura de Tela 2020-01-24 à(s) 21.42.4
IMG_8646.jpg
IMG_8647.jpg

Para quem tem filho "fujão", aí vai uma dica do IG @apontandoparaofuturo.autism (veja item 4 acima).

 

Na frente aparece o NOME da criança e o texto CRIANÇA COM AUTISMO. No verso: Se eu me perder, mantenha a calma, ligue para meu /minha (parentesco) NOME, telefone.

No Brasil, algo semelhante pode ser encomendado em lojas de Produtos Personalizados, como, por exemplo, no link abaixo de vendas online:

PINGENTE DE IDENTIFICAÇÃO

O IG @sindrome_de_asperger_autismo, em repost de @neuroasp, publicou:

 

"É importante salientar que os familiares devem estar atentos que a criança ou adolescente autista não tem noção de determinadas situações e que podem colocar a integridade deles em risco. - Sinceramente, não sei como estou viva até hoje ! 


Desde criança, nunca tive "noção". Eu atravesso a rua sem olhar se vem vindo carros, coloquei o pé na roda da bicicleta, a mão no ventilador, o dedo na tomada, já quase coloquei fogo na casa, já fui abordada por assaltante armado e nem percebi ( só fui entender o que tava acontecendo depois de meia hora), bebi querosene, nadava até o meio do Rio... Meu medo de infância era escada rolante , até hoje prefiro a escada convencional, ainda tenho medo de elevador.


Mas todos os dias coloco a mão no carneiro mais bravo que quebrou o braço do meu pai.

Como eu, com quase 30, tenho atitudes de uma criança com 5 ? 
Aos pouquinhos começo a entender pq minha mãe vive "em cima de mim". 

FICAR ATENTO

O IG @meubebeeoautismo explica:

 

"Há muito q estudar sobre autismo. Muito. Uma das coisas mais importantes q costumamos negligenciar é a alteração da percepção do mundo pelos sentidos. .

Autistas, em sua maioria, não percebem DOR, MEDO, FOME, MAL ESTAR FÍSICO, PERIGO da mesma forma q os demais. Há autistas que sofrem de transtorno generalizado de ansiedade porque vivem em estado de alerta constante, são hiperresponsivos ao ambiente e sensíveis a qualquer sinal ambiental. Um cachorro que late dispara alarmes de Apocalipse zumbi. O alarme "perigo" é acionado mesmo quando não há risco algum. Imaginem o grau de desgaste de viver assim. .

Há autistas que, por outro lado, no meio de um tiroteio, n conseguem reagir porque não percebem o perigo ao redor (sim, eu vi isso acontecer com meus olhos). São hiporresponsivos ao ambiente, não reagem com ansiedade quando todos os demais já estão cagados, literalmente. Imagem o risco e a vulnerabilidade que isso implica. .

A hipo (pouca) e hiperresponsividade (muita) se estende a diversas áreas da vida: modulação emocional, sexual, apetite. Muito comum ouvir relatos de autistas que se declaram assexuais, assim como hipersexualizados, com pouco apetite ou impulsividade alimentar, que são à flor da pele pra emoções,ou que pouco tem reações emocionais. .

Os extremos costumam ser comuns, em razão de transtornos de modulação sensorial. .

Então tenha isso em mente: numa emergência é muito possível que o quadro que você vê/escuta esteja afetado por uma percepção muito única da dor, do mal estar físico, febre, prostração. .

Recentemente tivemos várias intecorrências médicas e em nenhuma delas meu filho teve sinais CLÍNICOS que denunciavam seu quadro. Mesmo com uma desidratação profunda ou com febre alta ele se manteve alerta, brincando, comendo. Seu corpo não percebia a dor ou o mal estar. Mesmo prestes a ter uma parada respiratória ele continuou pulando, até que seu pulmão falhou (fomos socorridos a tempo) .

O autismo é um transtorno que afeta a relação com o mundo, a capacidade de SENTIR e COMUNICAR, mesmo em autistas leves. .

Quis vir dividir isso com vocês e deixar registrado. Precisamos ter sempre isso em mente emergência".

Para saber mais sobre as questões sensoriais, clique no link abaixo:

EMERGÊNCIA MÉDICA

Outra dica do IG @apontandoparaofuturo.autism para treinar a criança quanto à hora de parar (quando está próximo à rua ou indo para longe dos pais, etc.). Saiam correndo juntos e dê o COMANDO: "PARE!" e contenha a criança como SUPORTE físico, até que a criança não precise mais de ajuda e entenda que quando alguém grita "PARE", todos devem parar! Com ou sem suporte, dê os parabéns, dê um sorriso, enfim, dê um REFORÇO SOCIAL, usando assim as técnicas de aprendizado do ABA / DENVER!

 

"Por aqui estamos nos divertindo e aproveitando pra treinar o comando de stop. Bento quando está na rua adora sair correndo e isso me preocupa, confesso que morro de medo! Então, falei com a bcba dele e ela colocou no programa dele , o treinamento de uma nova habilidade, um novo comportamento ▪️seguir o comando de stop . Começamos a fazer isso de forma bem natural por aqui, pra ver se ele começa a entender. Estou dando ajuda total, parando ele quando eu falo o stop. O nosso objetivo é que ele comece a associar o comando de stop a ação dele precisar parar. Vamos ver quanto tempo vamos demorar por aqui!! 🙈🙈 mas já está valendo muito pelo momentos de sorrisos e interação que estamos fazendo com ele!! E vamos conseguindo um dia de cada vez!!"

TREINANDO A HORA DE PARAR 

BAIXA SENSIBILIDADE À DOR

 

Nossa querida mestre Mayra Gaiato alerta que crianças com Autismo têm baixa sensibilidade à dor, trata-se do sentido da NOCICEPÇÃO, razão pela qual estão mais expostas a situações perigosas e por isso devem ter constante monitoramento:

É importante estar atento às dicas de prevenção, como esta do site www.proteste.org.br:

CARTILHA ACIDENTES DOMÉSTICOS INFANTIS

App com dicas de segurança doméstica. 

APP

NOCICEPÇÃO

Para saber mais sobre os sentidos e a Nocicepção, clique aqui:

PREVENÇÃO CONTRA ABUSOS

 

Para dicas de como proteger seu filho contra abusos, clique no link abaixo:

  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ App Icon

© 2023 by Grace Homecare. Proudly created with Wix.com