O QUE EU PRECISO SABER

PROFISSIONAIS ULTRAPASSADOS

Dura Realidade

Infelizmente vemos todos os dias pais relatarem que quando questionavam seus especialistas sobre sintomas precoces de seu filho, os mesmos diziam que não havia qualquer problema, que "cada um tem seu tempo!" Ou que pediam para aguardar...

 

Estes são erros graves, pois o diagnóstico precoce é imprescindível para uma melhor resposta ao tratamento. Caso haja algum atraso no desenvolvimento da criança, é necessário investigar com profissional especialista em atraso de desenvolvimento que esteja atualizado.

 

Não há marcadores biológicos para o Autismo e o exame para diagnóstico é clínico. O ideal é começar o tratamento antes dos 18 meses. 

NA DÚVIDA, COMECE O TRATAMENTO

Quanto Antes Iniciada a Intervenção, Melhores Os Resultados

Caso haja dúvida no diagnóstico, é imprescindível iniciar o tratamento imediatamente, pois quanto antes iniciado, melhores são os resultados. 

AUTISMO NÃO TEM CURA, MAS TEM TRATAMENTO

E quanto antes iniciada a intervenção, melhores os resultados!

Com um tratamento precoce, intensivo e de qualidade, é possível inclusive, em alguns casos, Sair do Espectro, que foi o que aconteceu com o Matheus. Para saber o que significa a diferença entre cura e sair do Espectro, clique aqui.

QUAL O MELHOR TRATAMENTO?

ABA / DENVER

De acordo com a literatura científica e conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde, o tratamento que apresenta melhores resultados são as terapias comportamentais, também conhecidas como ABA, assim como ABA mais naturalístico, como o DENVER, por exemplo, com pleno envolvimento da família.  Recentemente a terapia Fonoaudiológica também foi reconhecida como efetiva para o tratamento do Autismo. 

O plano de tratamento deve ser individualizado, explorando os talentos da criança e trabalhando suas dificuldades. As terapias devem ser individuais (um para um), com foco na linguagem e interação. 

Veja abaixo uma análise do livro Breve Guia para Tratamento do Autismo que analisa os diferentes tipos de tratamento mais conhecidos para o Autismo. 

ABA ou DENVER?

DENVER é baseado no ABA

O modelo DENVER é baseado na análise do comportamento (ABA), mas é aplicado de uma forma mais naturalística, indicado para crianças menores.

O ideal é inicialmente seguir a liderança da criança e gradativamente ir aumentando as demandas. Afinal, a criança em idade escolar precisa obedecer mais regras e comandos, permanecer sentada na sala de aula, etc.

No entanto, é importante sempre tornar as intervenções o quanto mais divertidas e prazeirosas possível, sempre seguindo o princípio da: "Ordem dada, ordem cumprida", para que a criança entenda a importância da LINGUAGEM e de seguir COMANDOS. Se não souber ou não quiser cumprir sozinha, dê a AJUDA necessária.

No início, o REFORÇO pode ser bem teatral, com muita festa quando a criança atingir objetivos ou cumprir comandos. É possível ainda usar objetos de interesse da criança e, se necessário, em algumas situações, até comidas e eletrônicos. Aos poucos vá deixando o REFORÇO apenas SOCIAL (Que legal! Parabéns!) e aos poucos deixe de reforçar sempre. Afinal, na vida real não somos reforçados o tempo todo por fazer as coisas certas ou cumprir comandos (Ex. você não recebe os parabéns da professora por fazer um cálculo na aula de matemática). 


Vá aumentando o grau de exigência à medida que for se obtendo evolução, buscado atingir o potencial máximo da criança.

 

Para entender melhor, clique aqui. 

QUANTAS HORAS DE TERAPIA

10h semanais

O indicado é realizar pelo menos 10h de intervenções estruturadas. 

ONDE TRATAR?

Lista de Profissionais e Instituições

Segue uma lista de instituições por região, no Brasil e no exterior, algumas inclusive fornecem atendimento gratuito, conforme link abaixo: 

PLENO ENVOLVIMENTO DA FAMÍLIA

Estimular o Dia Inteiro

Quanto mais intensivos os estímulos, melhores os resultados. Por esta razão, é importante estimular o dia inteiro, seja na hora do banho, do caminho para escola, etc. Enfim, generalizar o aprendizado. Confira como fazer no link abaixo: 

FAÇA SEU ROTEIRO

Guia de Estímulos

Quanto mais intensivos os estímulos, melhores os resultados. Caso não seja possível ter um tratamento adequado, com 10h de intervenções semanais com profissional especializado, é possível você mesmo aplicar em casa, conforme guia no no link abaixo: 

SENSIBILIDADE AUDITIVA, VISUAL, ETC.

Integração Sensorial

O Transtorno no Processamento Sensoriais, como a sensibilidade tátil, auditiva, etc., podem afetar drasticamente o desenvolvimento da criança em todos os sentidos, inclusive no desenvolvimento da linguagem e na socialização, por isso é importante trabalhar neste sentido. Para saber mais, clique no link abaixo:

DIREITOS DAS PESSOAS COM AUTISMO

Conheça Seus Direitos

Todos têm Direito ao tratamento integral. Se o SUS não fornecer, deve arcar com tratamento particular. E para quem tem plano, a cobertura deve ser ilimitada. BPC, Inclusão, Preferência, Transportes, veículos e outros. Para conhecer seus Direitos, clique aqui. 

SENSORIAL

Transtorno do Processamento Sensorial

Grande parte, senão a totalidade das pessoas com Autismo, têm Transtorno do Processamento Sensorial, ou seja, seu cérebro faz uma leitura diferente às sensações. Simples ruídos podem atrapalhar completamente a concentração, um odor diferente pode prejudicar completamente o paladar, luzes fortes podem prejudicar uma ida ao Shopping. É por isso que é importante trabalhar as questões sensoriais, conforme link abaixo. É importante ter a orientação de um Terapeuta Ocupacional.

ESPORTES

Natação, Judô, etc.

Os esportes podem ser altamente benéficos para o desenvolvimento da criança, inclusive na socialização e linguagem. Para saber mais, clique abaixo:

MUSICALIZAÇÃO

A musicalização, da mesma forma, pode ser altamente benéfica para o desenvolvimento da criança, inclusive na socialização e linguagem. Para saber mais, clique abaixo:

PLENO ENVOLVIMENTO DA ESCOLA

Envolvimento e Direitos

Inclusão não é apenas estar na escola, mas participar de tudo, como os demais alunos. Caso a criança não interaja na escola ou não atenda aos comandos, é recomendável ter um auxiliar terapêutico em sala de aula. Em alguns casos é necessário também ter material adaptado. É importante que a criança seja estimulada o tempo todo e que a escola esteja plenamente envolvida no tratamento. Para saber mais detalhes, acesse o link abaixo: 

MEDICAÇÃO

Não há medicação para o Autismo, mas apenas para alguns sintomas.

É necessário avaliar a necessidade e, conforme o caso, ouvir uma segunda opinião. De forma geral, esses medicamentos não viciam, mas devem ser periodicamente avaliados. Para saber mais, clique no link abaixo:

GRUPOS WHATS APP

Faça parte de grupos de Whats App

Faça parte de grupos de Whats App com outras famílias, afim de trocar experiências e unir forças. Os grupos de mães estão divididos por Estado. Clique no link abaixo para saber mais:

Please reload

DICAS AUTISM SPEAKS 
O site www.autismspeaks.org dá as seguintes dicas em Português: 

MEU FILHO TEM AUTISMO - E AGORA?

Para entender melhor essas dicas, assista à palestra abaixo, com dicas importantes para quem acabou de receber o Diagnóstico:

PIT - PLANO INDIVIDUAL DE TRATAMENTO

Como ensina Dr. Gustavo Teixeira @drgusteixeira@cbiofmiami, é importante que o médico elabore um PIT - Plano Individual de Tratamento analisando os seguintes itens:
1. Psicoeducação - informar a família sobre o Autismo;
2. Medicação - se precisa ou não;
3. Qual terapia indicada (comportamental ABA / DENVER) e qual frequência;
4. Fonoaudiólogo;
5. Terapia Ocupacional;
6. Mediação Escolar;
7. Enriquecimento do Ambiente - outras atividades que possam beneficiar a criança;
8. Orientação de Pais - é importante que os pais estejam bem orientado para que sejam também terapeutas do filho;
9. Orientação da Escola - idem:
10. Dieta - esclarecer que nenhuma dieta trata o Autismo. Se for constatado que a criança tem questões alimentares específicas, daí sim uma dieta será benéfica para seu comportamento.


Caso seu especialista não tenha feito, peça que o faça, abordando, de preferência por escrito, esses 10 itens. Não, não há nenhum protocolo nesse sentido, mas são itens importantes para a consulta, e servem de base para as pessoas questionarem seus médicos a respeito de todos esses fatores.

 

Para entender melhor, assista o vídeo completo do canal do YouTube do CBI of MIAMI:
 

LIVRO DESENVOLVIMENTO DO AUTISMO 

O livro O DESENVOLVIMENTO DO AUTISMO, de Thomás L. Whitman, recomenda aos pais:

  1. Estudar sobre o Autismo,

  2. Começar os programas de Intervenção o mais cedo possível,

  3. Desenvolver programas estruturados,

  4. Tornar-se um consumidor inteligente dos serviços,

  5. Pensar cientificamente,

  6. Não esperar curas mágicas: não existem soluções mágicas,

  7. Considerar cuidadosamente o melhor arranjo educativo para seu filho,

  8. Tornar-se um defensor dos direitos da criança,

  9. Cuidar de você e sua família.

LIVRO REIZINHO AUTISTA - DICAS PARA PAIS

 

o livro O Reizinho Autista que dá uma série de DICAS PARA OS PAIS. Mais uma vez, RECOMENDO e AGRADEÇO a prestação de serviço pública desta bela DUPLA que ABRAÇA a CAUSA com toda GENEROSIDADE do Mundo e que merece todos os nossos aplausos! 

Sobre o ítem 1, ou seja, Enriquecimento do Ambiente, acrescenta Dr. Gustavo algumas dicas, em entrevista exclusiva para o Autistologos:

DICAS LIVRO - BREVE GUIA PARA O TRATAMENTO DO AUTISMO:

Veja uma análise da opinião científica sobre os tratamentos para Autismo mais conhecidos, de acordo com o livro Breve Guia para Tratamento do Autismo:

01/19 - 01/23

01/19 - 01/23

01/19 - 01/23

ABA - ANÁLISE DO COMPORTAMENTO APLICADA

Tem como objetivo aumentar as habilidades comportamentos positivos, através de reforçadores, assim como reduzir os problemáticos. 

 

PRT - uma forma de ABA mais naturalista, seguindo a liderança da criança (assim como o DENVER). “(…) arranjos de tratamento naturais, para aumentar a conquista rápida de habilidades e generalização entre diferentes contextos.

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: As pesquisas apontam sucesso na melhora de déficits básicos. 

Com tratamento intensivo há uma melhora significativa no QI e no funcionamento social e escolar, em especial se iniciadas em idade precoce.

Foi reconhecido como tratamento primário e com apoio científico pelo Ministério da Saúde dos EUA. 

"Existem evidências científicas suficientemente fortes para concluirmos que a ABA é uma intervenção eficaz para o TEA”

 

 

QUELAÇÃO 

Tratamento para remoção de metais pesados no corpo humano, quando há envenenamento por metais. 

Muitos estudos demonstraram níveis equivalentes de mercúrio no corpo de crianças com e sem TEA.

Não é aprovada pelo FDA para o tratamento do TEA ou de qualquer outro transtorno do desenvolvimento.  

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: 

As evidências científicas sugerem que há um risco significativo, potenciais efeitos colaterais permanentes, como dano renal, hepático, à medula óssea e taquicardia, inclusive causando ÓBITOS em alguns casos. 

 

 

TERAPIA CRANIOSSACRAL

Tratamento não-invasivo, onde os terapeutas utilizam suas mãos para detectar perturbações e otimizar o fluxo de fluídos em torno do cérebro e da coluna vertebral. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: Não existem evidências científicas que validem como um tratamento eficaz para qualquer transtorno, incluindo o TEA.

 

 

TVD - TERAPIA DA VIDA DIÁRIA

Programa baseado na escola que fornece um curriculum amplo e balanceado, incorporando aos estudos acadêmicos, arte, música, informática, educação física e social. Baseia-se em 3 princípios básicos: exercícios físicas vigorosos, estabilidade emocional e estímulo intelectual. Medicamentos não são permitidos nessa terapia. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: Não existem evidências científicas atuais em apoio a sua eficácia. 

 

 

FLOORTIME 

Projetada para ajudar pais, médicos e professores para elaborar um programa de tratamento com base nos pontos fortes e desafios individuais da criança. Os interesses e preferências naturais de brincadeiras das crianças são usados para a criação de desafios.

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: 

Embora relatos informais de pais sugiram que o Floortime pode ser uma intervenção eficaz para o TEA, não existem evidências científicas. 

 

 

SUPLEMENTOS NUTRICIONAIS

São substâncias não alimentares digeríveis que contém vitaminas, minerais, elementos, enzimas, probióticos, antifúngicos, antibacterianos, antivirais, fibras, ácidos graxos ou aminoácidos. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: Importante observar que as taxas de de resposta ao placebo é superior a 30%.

Os suplementos que apresentaram melhores evidências científicas:

* Melatonina (1 a 10mg/dia) - melhora os padrões de sono e reduz a latência do sono em cerca de 80% das crianças. Leves efeitos adversos.

* BH4 (tetrahidrobiopterina) (dose 1-3mg/kg/dia): aumento na interação social, contato visual e vocabulário em 50% dos casos. 

* Vitamina C (114mg/kg/dia): redução significativa de esteriotipias. Não foram observados efeitos adversos. 

Supervisão médica recomendada, pois muitos desses suplementos são tóxicos em altas doses.

 

 

DIETA SEM GLÚTEN E SEM CASEÍNA

Uma dieta na que todo o glúten (proteína encontrada no trigo, cevada, aveia e qualquer produto feito desses grãos) e caseína (proteína encontrada no leite e seus derivados, como quero, iogurte, etc.) são eliminados da dieta. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: Há algumas evidências de que podem ter consequências potencialmente prejudiciais, como maiores deficiências em certos aminoácidos essenciais, mas mais estudos adicionais são necessários. Outros estudos concluíram que meninos com TEA e dieta sem glúten mostravam praticamente o dobro das deficiências em densidade óssea. 

No geral, dados científicos sobre a utilidade e eficácia da dieta para o tratamento do TEA são muito escassos, considerado como “tratamento não estabelecido” pelo Projeto de Normas Nacionais do Centro Nacional de Autismo dos Estados Unidos. 

 

OXIGENOTERAPIA HIPERBÁRICA

Prática de sentar-se dentro de uma câmara especial, onde a pressão atmosférica é aumentada. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: Pesquisas científicas não sugerem que a OH seja eficaz para o alívio das situações de TEA.

 

 

MÉTODO MILLER

Abordagem cognitiva-comportamental com foco na coordenação corporal, interações sociais, habilidades de comunicação e raciocínio simbólico, Utiliza um “quadrado elevado” com o objetivo de produzir maior contato visual e aumentar a concentração para o aprendizado. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: Os achados positivos fornecem uma base para pesquisas futuras, mas não podemos declarar com confiança que o método é eficaz. 

 

 

MUSICOTERAPIA

Técnicas baseadas na músicas para causar mudanças sociais, emocionais, cognitivas ou físicas. Utiliza instrumentos e vozes para envolver a criança em cantos e atividades com movimentos estruturados para promover habilidades como ritmo, escuta, revezamento, combinação e compartilhamento. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: A maior parte  das pesquisas mostra aponta que há benefícios no comportamento social e comunicativos durante as sessões. 

Não existem evidências de que prejudique ou produza qualquer efeito negativo. 

 

 

PLAY - PROGRAMA CONSULTORIA DOMICILIAR

 

É um programa de intervenção precoce e de baixo custo, onde os pais recebem treinamento e se tornam os administradores principais da intervenção, de 25 horas semanais. Tem como foco a construção de relacionamentos através de interações. Baseada em brincadeiras e indicada para criança com menos de 6 anos. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: As pesquisas são escassas e não existem evidências suficientemente convincentes até o momento. 

 

 

INTERVENÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO RELACIONAMENTO

Tratamento onde os pais se tornam os “orientadores", com o objetivo de ensinar as pessoas com TEA a se avaliarem e se adaptarem, promovendo a gradual inteligência dinâmica dos fillhos.

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: As conclusões são encorajadoras, indicando aumento significativos em comunicação recíproca e interação social, compartilhamento de experiências e comportamento flexível e ajustado e ainda mudança na categoria de diagnóstico.

 

 

TERAPIA DE INTEGRAÇÃO SENSORIAL

 Tratamento baseado na suposição de que o cérebro da criança com TEA tem dificuldade de processar informações provenientes dos sistemas sensoriais. Desafia e estimula os sentidos da criança para melhorar a capacidade do cérebro para processar as informações sensoriais, reduzindo comportamentos problemáticos que resultem de sua sobrecarga. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: As pesquisas apontam resultados mistos. Estudos apontam progresso no tratamento motor fino. A American Academy of Pediatrics declara que é habitualmente usada em crianças com TEA. 

 

 

PROGRAMA SON-RISE

 

Voltado ao relacionamento e baseado na aceitação, onde os comportamentos não são julgados como bons e ruins. Os pais recebem treinamento para exercerem a função mais essencial, com a criação de um espaço livre de distrações, uso de comportamentos para o desenvolvimento do vínculo e aumento e manutenção do contato visual.

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: Embora tenha se tornado popular, ainda não foi aceito pela comunidade científica e não foi incluído na análise do Projeto de Normais Nacionais do Centro Nacional de Autismo dos Estados Unidos, por falta de evidência científica. 

 

 

 

TEACH

Oferece instruções com o mínimo  de linguagem com lembretes claros e oportunos com reforço externo, minimizando distrações do ambiente, fornecendo cronograma, organizando o sistema de trabalho e fornecendo o passo-a-passo, afim de promover a independência. Indicado para todas as idades e níveis de desenvolvimento. Ex. Histórias Sociais, Quadro de Rotina, etc. 

 

O QUE OS CIENTISTAS DIZEM: Em termos gerais, sugere ser um método eficaz para redução de comportamentos repetitivos e melhora de certos comportamentos, como a comunicação verbal, reciprocidade social e independência.

 

 

MEDICAMENTOS

 

Não é uma decisão que cabe unicamente aos pais e não existe medicação para o Autismo em si, mas apenas para alguns sintomas. Se você se sente incomodado com a recomendação da medicação, procure uma segunda opinião. Medicar crianças com TEA não é tão simples, pois não há obrigação de medicar. Quando os sintomas são mais graves, como agressividade, é mais fácil tomar uma decisão, porém na maior parte os resultados são incertos. 

A recomendação é comum para crianças jovens e em alguns casos é recomendada para crianças bem jovens. 

Medicamentos vendidos sob prescrição para crianças devem ser administrador por um especialista e não um pediatra geral. 

* Estimulantes: para melhorar a atenção e reduzir a impulsividade e hiperatividade;

* Antidepressivos / ansiolíticos: para tratamento de depressão, birras, agressividade irritabilidade, comportamentos repetitivos e ansieadade;

* Antipsicóticos: reduzir comportamentos repetitivos, autoagressivos, retraimento e agressividades;

* Estabilizadores de humor: para regula as mudanças intensas de humor. 

Os médicos geralmente trabalham com os pais para encontrar uma combinação que funcione melhor com os sintomas e devem ser constantemente monitorados e alterados.

Medicação mais comum utilizada nas pessoas com TEA:

  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ App Icon

© 2023 by Grace Homecare. Proudly created with Wix.com